O plantio do trigo no Paraná evoluiu bem com as chuvas que caíram na última semana de maio e a previsão de mais chuvas – que está se concretizando – para o início de junho traz ainda mais otimismo para que as condições permaneçam favoráveis para a cultura.

O plantio não é linear em todo o Estado. Segundo informações do engenheiro agrônomo do Deral (Departamento de Economia Rural) da Seab-PR, Carlos Hugo Godinho, na região norte do Estado, praticamente, 100% da área está plantada. Outras regiões, como a de Jacarezinho, está com pouco mais de 70% e outras nem iniciaram o plantio. Mas a expectativa é que haja chuva suficiente para a conclusão do trabalhos. A maior preocupação é com a região de Curitiba, embora não plante muito.

Aumento de área

A previsão anterior de que haveria um aumento de 5% da área plantada de trigo no Paraná em relação à safra passada subiu para 6%, informa Godinho. Serão 1,09 milhão de hectares.

Já a expectativa de produção continua sendo 3,5 milhões de toneladas, mas ainda tem muito chão para se verificar a produtividade. O Paraná tem produzido 3.200 quilogramas por hectare e a expectativa é que se mantenha a média. “Mas o número importante agora é a área, porque já é tangível, enquanto a produção é longínqua. Tivemos nos três últimos anos problema com produtividade, devido à  geada e à seca. Esses são problemas ainda em aberto para este ano”, menciona Godinho.